segunda-feira, 14 de junho de 2010

Nós progredimos pra trás.



No dia da festa de abertura da Copa do Mundo, de repente me dei conta que estava observando o comportamento do povo africano, sua alegria, a música, as cores, sua naturalidade, a recepção que estão dando aos visitantes, sua ingenuidade e voltei o pensamento pra nós.

Nós brasileiros, que herdamos tanto deles e que devemos tanto a eles da nossa cultura...
Caminhamos muito desde 1.500, muito mesmo. Fico me lembrando, até de relativamente pouco tempo atrás, de minha infância, idade adulta, 20, 30, 40 anos atrás, do quanto que as coisas mudaram; e muitas coisas mudaram pra melhor, muito melhor.

Mas é duro, porque, sempre tem um mas ... acho que, em algumas situações, a gente andou pra trás. Onde?
Onde eu percebi que os africanos estão a todo vapor.

Ainda somos alegres? Somos e muito. Ainda rimos muito? Muito. Só ficamos mais maldosos, mais desconfiados e mais sacanas, no péssimo sentido da palavra. Essa história de progredir, ir, conquistar, faz a gente atropelar sentimentos, atitudes, delicadezas, honestidade, postura, vergonha, hombridade.

Não posso dizer que o povo africano seja "o legal". Nem tenho conhecimento pra tal.

Vocês repararam o quanto e quantas vezes foi falada a palavra educação e criança, na abertura da copa? Vocês viram com que carinho todos aplaudiram e reverenciaram o Sr. Nelson Mandela? Vocês viram com que alegria e com que felicidade entrou o Bispo Tutu que entrou e dançou e se emocionou ao ponto de me levar às lágrimas, falando sobre as conquistas do povo? Com que orgulho eles estão se nutrindo, se alimentando, se lambuzando, se deliciando com os tempos de liberdade de ir e vir?
Você sabia que, até hoje, todo ano, no aniversário da morte do nosso querido Senna, é celebrada uma missa na Notre Damme de Paris e várias manifestações de carinho e saudade, são prestadas a ele na França, onde não é sua casa? Você sabe ou já participou de alguma coisa parecida, aqui na nossa terra, além do que faz a Fundação que ele criou?
Voltando à África...
Já sei : ainda não vão e vem onde querem, a fome e a miséria ainda é enorme, corrupção, roubo, existe lá como em qualquer lugar do mundo.

O que estou tentando dizer é que vi, no povo africano, um olhar, uma demonstração de ingenuidade e alegria simples, que vamos ter que procurar de lanterna na mão em nosso país, pra reencontrar.

Não acho, que o modelo que estamos adotando, seja o melhor. Espero que eles não se desvirtuem, não percam a trilha.

Vão ser grandes, maiores ainda do que já são, daqui a algum tempo. E, se conseguirem conservar o olhar doce de criança, então ninguém baterá aquela nação no quesito felicidade!

Isso seria o ideal ! Mas, será que conseguirão ?
Vou torcer para.
E vou torcer, também, pra que, quando a copa, daqui a quatro anos for na nossa casa, a gente não veja na TV, que nosso povo anda roubando, assaltando os visitantes, como tem acontecido alguns casos na África. E muito menos sermos julgados, como já ouvi pessoas aqui julgando estes atos, como se isso não fosse comum na nossa terra - indiferente de termos visita ou não.

2 comentários:

Anônimo disse...

Se você quiser conhecer a África basta dar um pulinho aqui em Salvador,Bahia...

Ieda Dias disse...

Não posso dizer que conheço bem Salvador, mas já fui várias vezes e trabalhei muito aí. O que é uma boa forma de conhecer o povo. E sempre disse, inclusive aqui. O povo é super gentil, carinhoso.
bjo

VEJA TAMBÉM

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...