sexta-feira, 30 de abril de 2010

Causus do Soter Pádua - Consumatum Est


Podemos afirmar, sem dúvida ou medo de errar, que este foi o casamento do ano na cidade.

Além de o pai da noiva pertencer à mais alta roda da sociedade, sua filha, Elisabeth, era querida por todos. Sua simpatia era tanta que até conseguiu conquistar o Fulgêncio, um verdadeiro beócio. Ninguém acreditava, mas eles se casaram.

Após a cerimônia, os pais da noiva convidaram a filha e o genro para passarem a primeira noite em sua casa. O pai, abastado empresário, com rasgo de cultura, acomodou o casal de pombinhos na suite que ficava no segundo andar.

Ao amanhecer, o paizão inquieto instalou-se no saguão, ali bem pertinho da escada, aflito pela aparição do casal e... eis que surge, no topo da escada, o genro. O sogro, querendo saber como passaram a noite e, ao mesmo tempo, dar uma de culto em cima do "gêbo", perguntou-lhe em tom altivo:

- "Como é, Consumatum est?"

E ele:

- "Este e boroeste."

Causu tirado do livro de Soter Antônio de Oliveira Pádua, meu querido amigo, Causus e Causus.
Editora Vôo Livre Ltda

quinta-feira, 29 de abril de 2010

As aves que aqui gorgeiam, não gorgeiam como lá!


















Folheando um livrinho fornecido pela Prefeitura de Paris, encontrei essas curiosidades e resolvi fazer uma brincadeirinha. Vamo lá !

- Se passar pela rua Montmorency, no Bairro 3, procure o número 51. Você vai conhecer a casa mais antiga da cidade, que foi construída em 1407, pelo professor de letras da Universidade de Paris, Nicolas Flamel.
Quando ele tava fazendo a fundação pra construção da casinha, o pai do nosso Cabral xxxxtaaava a dixxxcutiri com o rei : "Aí, Vossa Maxxxistadi, rola ou não rola uma verbinha pra viagem ao Brasil?" O rei, muito na dele, não querendo se envolver em projetos caros sem resultados imediatos e, como a crise tava braba naquele ano, disse: "xxxxxcuita lá, ô Seu Cabral... vamoxxx deixairi isso proxxx nossoxxxxx filhoxxxx risolverem..." e assim foi feito.

- Paris tem mais de 10.500 hidrantes de incêndio. Os primeiros hidrantes foram instalados em 1738. Nessa época, o povo do outro lado do Atlântico já tava preocupado em apagar incêndio, enquanto nós, do lado de cá, éramos brindados com o nascimento do grande Antonio Francisco Lisboa, o Aleijadinho, que nos deixaria obras valiosas.

- No início dos anos 80, segundo o censo, só existiam duas ou três espécies de peixe no Rio Sena; hoje, são mais de 40. Gostaria de poder dizer o mesmo sobre nosso Tietê, Capibaribe, Rio das Velhas... mas não vai rolar não. Fica pra próxima. Como disse o rei português: "Deixo isso pros nossos filhos".

- O calçamento da cidade é feito de granito, que tem uma durabilidade de mais ou menos 50 anos, diferente do asfalto que dura, mais ou menos, 20 anos. Isso quando o asfalto é feito pra durar 20 anos, porque, pelas bandas de cá, é feito pra durar o tempo de engordar umas contas na Suíça... de várias famílias...

- A iluminação das ruas parisienses é gerada a partir de uma central controlada por um "calendário astronômico". As lâmpadas se apagam quando o sol se levanta e acendem quando ele se põe. Esse sistema permite que um relógio capte as variações de luz dando, assim, a claridade necessária em função da necessidade de luminosidade. Isso, falando sério, acho o maior barato. Vou falar de BH, porque sou daqui e posso falar mal. Eita cidade escura, cabulosa ! O que existe de lugar em plena região central, residencial, bairros inteiros onde se pode esconder um elefante em plena rua, fácil, fácil, depois de 8 da noite, não é mole ! Temos prédios lindos, como o Instituto de Educação, que se fosse bem iluminado, Paris iria babar de inveja. Alô, Prefeitura Municipal! Um abraço!

- Os franceses usam mais o transporte público do que seu próprio carro. E metade do que eles andam por dia, fazem a pé. Eles tem o hábito de caminhar. Aí, não tem "meu pé me dói", aliás, tem sim, pelas bandas de cá, é morro atrás de morro. O pé dói pra burro. Nessa eles ganham disparado ! Dá pra competir não !

- A biblioteca mais antiga de Paris é a Mazarine, que foi fundada em 1643 e funciona no Intitut de France. Tem em torno de 50.000 livros impressos, 4.600 manuscritos, 2.370 livros impressos antes de 1.500. Muito interessante de visitar. Se você pensa que nossas bibliotecas vivem às moscas, caro leitor ? está redondamente enganado. Vivem cheias e muita gente fica na fila esperando pra pegar livro emprestado. O que o governo tá esperando pra abrir mais bibliotecas? Que tal perguntar pra eles?

- Quando estiver passeando pelo Jardim de Tuileries poderá conhecer mais de 120 estátuas e vasos, datados dos séculos XVIII e XIX, que embelezam os jardins. Aqui não temos essa fartura, mas, temos parques e jardins com belas estátuas; todos antigos porque, acredito eu, seja mesmo uma herança de costumes europeus. Hoje, quando os parques tem esculturas, são modernas, mas, não podemos reclamar, as estátuas na época também não eram modernas?

- A Pirâmide do Louvre tem 21.65m de altura e ocupa uma área de 1.250 m2. Sua estrutura pesa 180 toneladas e as barras de aço inoxidável, que suportam os losângulos de vidro, tem um diâmetro que varia entre 58 a 75 mm. São 612 losângulos no total. Com essa baita aí, temos, pra peitar, o Palácio de Cristal de Curitiba. Tão pensando o quê?

- Se você for à La Défense, observe o grande arco e saiba que ele tem 90m de altura e 70m de largura. Daria pra Igreja de Notre Dame passar embaixo, com torre e tudo. Ele tem 4.000 janelas e é revestido de 35.000 placas de mármore, sendo que, suas 300.000 toneladas, estão sustentadas por pilares de 12 metros que foram enterrados a 30m de profundidade. Pouca chance de cair. Depois dessa informação, você já pode morrer.....rsss. Nosso Cristo no Rio ganha disparado. Grande, lindo, imponente e, ainda, segura a onda daquela Baía de Guanabara que, se vocês pensam que não tá boa, imaginem, então, se ele não tivesse lá de cima de olho?

- Esqueceu ou perdeu algum objeto? Criado em 1830 (nada foi criado ontem) o serviço de objetos encontrados fica na Prefeitura de Polícia de Paris. Registra uma média de 120.000 objetos encontrados por ano. A metade deles é achada em ônibus, metrôs, na rua, dentro de lojas e museus e, o resto, em táxis e aeroportos. Eles conseguem devolver mais ou menos 1/3 disso tudo, porque o povo não procura. Vou ver se descubro onde enfiam o resto. Aqui, também, objetos esquecidos nem sempre são procurados. As pessoas não acreditam que alguém possa ter entregue, pois entregam e os correios guardam e outros lugares também. Se você encontrar alguma coisa, é só colocar numa caixa de correio e eles cadastram, guardam e ficam esperando o dono.

E, pra finalizar, há muito tempo foi feito uma pesquisa, entre os estrangeiros que visitam a cidade, perguntando como eles definiriam Paris. A resposta da grande maioria foi: "Paris é uma cidade grandiosa, de um ritmo rápido, é dominadora, possante, tem porte de rainha, selvagem e individualista, às vezes afetuosa, as vezes pretenciosa, precisamos nos precaver com ela , mas, ao mesmo tempo, desejamos ser donos dela.

A gente podia fazer essa brincadeirinha com nossas cidades

quarta-feira, 28 de abril de 2010

Vote, vote, vote!



Só temos uma semana até a votação da Ficha Limpa. Clique a abaixo para acabar com a corrupção!
Semana que vem o congresso irá votar na Ficha Limpa, podendo eliminar das eleições candidatos com ficha criminal. Um movimento sem precedentes surgiu - juntos nós conseguimos 1,9 milhões de assinaturas e inundamos nossos parlamentares com mensagens e telefonemas. Agora estamos na reta final. Dezenas de deputados respondem a processos por corrupção, e eles tentarão de tudo para convencer os outros a votarem contra a Ficha Limpa. A nossa pressão tem que ser mais forte. O voto será apertado e somente uma mobilização popular *massiva* poderá garantir que a Ficha Limpa passe. Todo brasileiro precisa ter a chance de levar a sua voz ao congresso – encaminhe este alerta para os seus amigos e familiares para ultrapassarmos a nossa meta de 2 milhões de nomes: http://www.avaaz.org/po/brasil_ficha_limpa/?cl=555716276&v=6028 Eles tentaram acabar com o projeto em cada passo: no grupo de trabalho, em plenária, e de volta à comissão. Nós lutamos muito por esta votação e conseguimos! Semana que vem será a votação que ira definir se o Brasil do futuro será uma verdadeira democracia ou se continuará a ser governado por interesses corruptos. Todo brasileiro precisa tirar dois minutos do seu tempo para aderir à Ficha Limpa, é o mínimo que podemos fazer pelo nosso país. Caso você já tenha assinado a petição e divulgado para os seus amigos, há um link na página da petição para uma central de mobilização onde você pode continuar a pressionar o seu deputado ligando e insistindo para ele votar a favor da Ficha Limpa. Tudo que fizermos na próxima semana - assinando, encaminhando emails, ligando, falando sobre o assunto no trabalho ou com a família – contribuirá para o movimento nacional massivo que precisamos. Para começar, assine abaixo: http://www.avaaz.org/po/brasil_ficha_limpa/?cl=555716276&v=6028

Hoje é dia de lua cheia e isso me faz mais feliz ainda!












Soneto da Lua

Por que tens, por que tens olhos escuros
E mãos lânguidas, loucas, e sem fim
Quem és, quem és tu, não eu, e estás em mim
Impuro, como o bem que está nos puros ?
Que paixão fez-te os lábios tão maduros
Num rosto como o teu criança assim
Quem te criou tão boa para o ruim
E tão fatal para os meus versos duros?
Fugaz, com que direito tens-me pressa
A alma, que por ti soluça nua
E não és Tatiana e nem Teresa:
E és tão pouco a mulher que anda na rua
Vagabunda, patética e indefesa
Ó minha branca e pequenina lua!

Vinicius de Moraes

Paulinho Pedra Azul - Conhece ?

Sou fã do Paulinho há muitos anos. Amo sua voz, sua poesia, sua música, sua pessoa. Os shows dele são uma delícia. Ele conta causus ótimos e muito engraçados.
Me lembro, em um dos shows, ele sentado no meio do palco com seu violão feito pelo Venício lá de Sabará, um músico de um lado, outro músico do outro e ele, com aquele jeito mineirês de ser, apresentou sua banda pra tempos difíceis. "Na banda esquerda o fulano e na banda direita o outro fulano". Bom demais!

E, além de compor e cantar, faz poesias. Tenho o livro de poesias dele que se chama Dois Mundos.

Garimpei essa obra-prima pra vocês.

Medo de Amar

Tenho medo de amar.
Medo desse amor virar briga
e abrir nova ferida.
Tenho medo de amar.
Medo de naufragar.
Cair feito uma pedrinha
no fundo do mar.
nesse perigo,
passo a ver navios.
Prefiro nadar nos rios.

Essa é pra turma que tem medo de se arriscar, de cair de bunda, de viver, do desconhecido, de escuro, de sofrer, de rir alto, de ser feliz.
Vamo lá meu povo ! Se arrisque, saia da mesmice, saia da rotina, caia na vida com alegria e vontade de ser feliz.

Sempre dá certo!

Se não der, faça quiném o João Balaio, do João Bosco : "Sou João Balaio, se eu trupico eu não caio e se eu caio eu não quero nem saber".

terça-feira, 27 de abril de 2010

Escrevendo a duas mãos !







"A cada 1 minuto de tristeza, perdemos a oportunidade de sermos felizes por 60 segundos."

"Sobre o Alzheimer"- Roberto Goldkorn é psicólogo e escritor - Esse texto foi escrito por ele e eu me identifiquei com as idéias, achei muito interessante e resolvi meter o bedelho. Como a internet anda à velocidade da luz, muitos já podem ter lido, mas, como ao mesmo tempo, vivo recebendo coisas indicadas como interessantíssimas, que a figura acabou de ler e eu já conhecia há trocentos anos, pode ser que você não conheça o texto. Vamo lá!

"Meu pai está com Alzheimer. Logo ele que, durante toda vida, se dizia 'O infalível'. Logo ele que, um dia, ao tentar me ensinar matemática, disse que as minhas orelhas eram tão grandes que batiam no teto. Logo ele que repetiu, ao longo desses 54 anos de convivência, o nome do músculo do pescoço, que aprendeu quando tinha treze anos e que nunca mais esqueceu: esternocleidomastóideo.

O diagnóstico médico ainda não é conclusivo mas, para mim, basta saber que ele esquece o meu nome, mal anda, toma líquidos de canudinho, não consegue terminar uma frase, nem controla mais suas funções fisiológicas e tem os famosos delírios paranóicos comuns nas demências tipo Alzheimer.
Aliás, fico até mais tranquilo diante do 'eu não sei ao certo' dos médicos; prefiro isso ao 'estou absolutamente certo de que....', frase que me dá arrepios.
E o que fazer... para evitarmos essas drogas?
Como?
Lendo muito, escrevendo, buscando a clareza das idéias, criando novos circuitos neurais que venham a substituir os afetados pela idade e pela vida 'bandida'.
Meu conselho é pra vocês não serem infalíveis, como o meu pobre pai; não cheguem ao topo, nunca, pois dali só há um caminho: descer. Inventem novos desafios, façam palavras cruzadas, forcem a memória, não só com drogas (não nego a sua eficácia, principalmente as nootrópicas), mas correndo atrás dos vazios e lapsos.

Eu sempre tive um pé atrás com pessoas insaciáveis - gente que tá sempre querendo mais, sempre atrás de novas conquistas, sempre indo - e metódicas - não saem fora da trilha traçada por elas em sua imaginação, não improvisam nunca e não fazem quase nada naturalmente, sem o uso de máquinas.

Eu não sossego enquanto não lembro do nome de algum velho conhecido ou de uma localidade onde estive há trinta anos. Leiam e se empenhem em entender o que está escrito e aprendam outra língua, mesmo aos sessenta anos.

Faço esse exercício, por puro instinto, há anos. Se tô sem minha agenda ou sem aquele papelzinho com aquela receita ou sem uma agenda de telefone ou, numa prosa, me esqueci do nome de alguém ou de uma rua ou cidade ou loja, não fico neurótica, mas procuro me lembrar; me esforço pra visualizar a página onde tá escrito, falo o alfabeto várias vezes até chegar no que tô procurando... E dá sempre certo! Muita gente me pergunta como me lembro de tanta coisa, tanto causu, tanta história... acho que são os exercícios dando resultado. Quando leio um livro e gosto de verdade, posso dizer em qual página, de que lado, se tá em cima ou abaixo da página, um texto que grifei, que me marcou.

Coloquem a palavra FELICIDADE no topo da sua lista de prioridades: 7 de cada 10 doentes nunca ligaram para essas 'bobagens' e viveram vidas medíocres e infelizes - muitos, nem mesmo tinham consciência disso.

Acho que já contei isso - nem me lembro em qual post - mas é sempre bom repetir : Quando eu tinha uns 18 anos, uma senhora me deu um conselho, que nunca mais me esqueci. Ela disse que a gente sempre pede as coisas, pede um trabalho, pede pra passar numa prova, pede pra arranjar um marido, pede pra mudar de cidade, ou seja lá o que for, mas, o mais importante, a gente esquece de pedir, que é: quero isso tudo, mas quero que venha com muita felicidade. Que seja bom pra mim e bom pra quem vai conviver comigo. Pronto, gravei isso na minha cabeça e tô sempre passando pros amigos. Se alguém me pede: "reze pra eu passar nesse concurso". Digo : "ok, vou rezar pra você passar, se for ser ótimo pra você, se você for ficar feliz". Resultado : São raras as situações na minha vida que me arrependo de ter tomado alguma atitude e normalmente foi porque me esqueci de forçar no quesito ser feliz.

Mantenha-se interessado no mundo, nas pessoas, no futuro. Invente novas receitas, experimente (Não gosta de ir para a cozinha? Hum... Preocupante). Lute, lute sempre, por uma causa, por um ideal, pela felicidade. Parodiando Maiakovski, que disse 'melhor morrer de vodca do que de tédio', eu digo: melhor morrer lutando o bom combate do que ter a personalidade roubada pelo Alzheimer.

Lembram dos "Causus da polonesa?" Aprendi com ela muita coisa. Morreu com 97 anos e, até os 95, morava e fazia tudo sozinha. Fazia crochê diàriamente e jogava Bridge. Só não podia deixar o cérebro parar de trabalhar. Conselho dela.

Dicas para escapar do Alzheimer: Uma descoberta dentro da Neurociência vem revelar que o cérebro mantém a capacidade extraordinária de crescer e mudar o padrão de suas conexões.
Os autores desta descoberta - Lawrence Katz e Manning Rubin (2000) - revelam que NEURÓBICA - a 'aeróbica dos neurônios' - é uma nova forma de exercício cerebral projetada para manter o cérebro ágil e saudável, criando novos e diferentes padrões de atividades dos neurônios em seu cérebro. Cerca de 80% do nosso dia-à-dia é ocupado por rotinas que, apesar de terem a vantagem de reduzir o esforço intelectual, escondem um efeito perverso; limitam o cérebro.
Para contrariar essa tendência, é necessário praticar exercícios 'cerebrais' que fazem as pessoas pensarem somente no que estão fazendo, concentrando-se na tarefa. O desafio da NEURÓBICA é fazer tudo aquilo que contraria as rotinas, obrigando o cérebro a um trabalho adicional. Tente fazer um teste:
- use o relógio de pulso no braço direito; (faço)- escove os dentes com a mão contrária da de costume; (faço)- ande pela casa de trás para frente; (vi na China o pessoal treinando isso num parque); - vista-se de olhos fechados;(faço exercícios andando pelo corredor do meu prédio de olhos fechados, entro no elevador, aciono meu andar e, muitas vezes, abro os olhos desesperada, como se nunca mais fosse enxergar ) - estimule o paladar, coma coisas diferentes; - veja fotos de cabeça para baixo; - veja as horas num espelho; - faça um novo caminho para ir ao trabalho. A proposta é mudar o comportamento rotineiro! Tente, faça alguma coisa diferente com seu outro lado e estimule o seu cérebro. Vale a pena tentar!
Já pensou em fazer um acordo no seu trabalho, dar uma parada de alguns meses ou mesmo um ano e sair do país ou do seu estado e passar esse tempo fazendo aquele curso ou estudo ou pesquisa que você sempre sonhou mas, que não tem nada a ver com seu trabalho ? Só tem a ver com você, com sua satisfação, com seu prazer pessoal ? Já imaginou a pessoa feliz que vai voltar pra retomar a vida ? Ou outro tipo de vida, hein?
Que tal começar a praticar agora, trocando o mouse de lado? Que tal começar agora enviando esta mensagem, usando o mouse com a mão esquerda? FAÇA ESTE TESTE E PASSE ADIANTE PARA SEUS (SUAS) AMIGOS (AS).

Critique menos, trabalhe mais, e não se esqueça nunca de agradecer!

Sucesso para você!!! "

segunda-feira, 26 de abril de 2010

Mau humor de segunda-feira. Comigo não, violão!












Acho que todos nós nos fazemos essa pergunta, de vez em quando. Será que isso acontece só comigo? Será que é normal reagir assim?

Como já disse o grande Millôr: "De longe, todo mundo é normal".

Pensando em preparar alguma coisa pra postar, me veio à cabeça, o quanto que muita gente sofre por conta da segunda-feira. Tem alguns que chegam a odiar esse dia da semana. Evidente que é por causa do trabalho ou da escola. Ninguém fica puto porque vai viajar de férias, pra praia, numa segunda -feira ou porque vai sair da cama mais cedo (trabalham juntos) porque, depois da "ficada" do final de semana, tá louco de curiosidade de ver a cara da vítima, pra sentir se a coisa continua ou não vai mais rolar; se o Ibope foi contra ou a favor... rs.

Então é que entra a questão! Eu não ligo pra segunda-feira. Nunca liguei. Sou anormal? Não acordo de mau humor. Sou anormal? Nunca acordei. Mentira! Não chega a ser mau humor mas, se acordo com alguma dor, não acordo satisfeita. Mas o máximo que rola, é: "pô, acordar com dor é muita sacanagem! Ninguém merece!" E vou tratar de cuidar dela.

Já, sexta-feira, me agradava muito no tempo da ralação. Era um dia muito bem-vindo. E feriado, então? E quando cai na quarta-feira? Um céu! Cortar a semana é o máximo. Quando caía na sexta ou na segunda, então já era demais pro meu pobre coraçãozinho trabalhador.

Logo que comecei a ter compromissos nessa vida, quer dizer, desde a escola, descobri uma coisa, que foi só se agravando com o tempo : acordar cedo. Coisa que odeio! Será que é anormal? Tem gente que ama, o que acho totalmente anormal... rs. Descobri que, até pra ser muito feliz, pra fazer o que mais amo, eu odeio acordar cedo. E, pra ser mais precisa, não é exatamente o acordar cedo - porque não sou daquelas dorminhocas que passam a manhã na cama - o "pobrema" é ter; ter que acordar a X horas. Um grande amigo me disse: "Isso é típico de quem rejeita autoridade"...... rrss... Acho que ele acertou na mosca ! Me deixe fazer que eu faço muito bem; dou o melhor de "si" mas, não me mande fazer. Por algum tempo, fiquei na dúvida se era coisa de preguiçoso, querer levantar quando acordasse, sem a imposição de um horário mas, depois, fui entendendo que cada um é cada um.

Por exemplo, pro trabalho, eu posso não começar super cedo, mas não me importa a hora de terminar; não fico olhando no relógio pra ver se tá quase na hora de ir, contando minutos.

Já disse aqui minha opinião sobre ser guia de viagem. Adoro ir, mostrar, voltar, ir de novo, empurrar os mais preguiçosos, amo. Mas, porque eu quero. Se for ser guia, o ter que, aí já complica. Quero não. Obrigada.

Meu pai dizia uma frase que sempre tô repetindo. Acho de uma sabedoria sem fim : "A gente aprende, aprende, aprende nessa vida e morre sem saber nada!" Mais verdade impossível! Quando a gente acha que tá certo de uma idéia, lá vem alguém mostrando um outro caminho, muito mais interessante, e lá vamos nós mudar de idéia.

E o pior de tudo (rs) : depois de cair pela enésima vez em uma cilada, dizemos. "Nessa, é certo que não caio mais!"

Ô dó! Caímos sim!

Não se esqueçam que é hoje, 26/04, às 23.30hs, a entrevista da Yoani na Globo News.

domingo, 25 de abril de 2010

Minhas duas paixões - Millôr e Mafalda




Enquanto você espera o telefone tocar...respostas


1 - entre 1.916 e 1920


2 - 1.225km/h


3 - 4,5 bilhões de anos


4 - 250.000 anos mais ou menos


5 - o leopardo


6 - durante o dia o cão vê menos nuances do que o homem, mas a noite seu campo de visão é maior


7 - o rato pode ter até 10 partos por ano, com ninhada que varia entre 5 a 7 ratinhos


8 - 4 toneladas


9 - Osiris


10 - mais ou menos 12.000, desde a pré-história


11 - Leonardo da Vinci


12 - há 3.000 anos

sábado, 24 de abril de 2010

Enquanto você espera o telefone tocar...

Perguntinhas de um dos meus jogos que adoro (amanhã dou as respostas).

1- Desde quando as mulheres vestem saias curtas?
- desde 1880
- desde 1920
- desde 1950
2- A qual velocidade um avião ultrapassa a barreira do som?
- a 800km/h
- a 1.225km/h
- a 2.500km/h
3- Qual a idade do Planeta Terra?
- 500 milhões de anos
- 4.5 milhões de anos
- 20 milhões de anos
4- Desde quando o homem sabe fabricar o fogo?
- a mais ou menos 3.000 anos
- a mais ou menos 50.000 anos
- a mais ou menos 250.000 anos
5- Qual o animal mais rápido da terra?
- o cavalo
- a gazela
- o leopardo
6- O cachorro enxerga melhor que o homem?
- Ele vê diferente e distingue melhor as coisas no escuro do que o homem
- Seja de noite ou de dia, ele enxerga como o homem
7- Quantos filhotes um rato pode ter por ano?
- 10 ratinhos
- de 50 a 70 ratinhos
- de 70 a 100 ratinhos
8- Quanto pesa um hipopótamo na idade adulta?
- 300kg no máximo
- mais ou menos 1 tonelada
- chega a pesar mais de 4 toneladas
9- Como se chamava o deus egípcio da morte?
- Horus
- Osiris
- Anubis
10- Desde quando os cachorros são domesticados?
- desde a antiguidade
- depois a idade média
- desde a pré-história
11- Quem teve a primeira idéia de fabricar um helicóptero?
- Leonardo da Vinci
- Louis Bréguet
- Clément Ader
12- Desde quando os homens utilizam o ferro?
- a mais ou menos 10.000 anos
- a mais ou menos 3.000 anos
- a mais ou menos 100 anos

sexta-feira, 23 de abril de 2010

Pra anotar na agenda e não deixar de ver


Uma boa notícia pra dar um refresco nessa maré de baboseiras faladas pelo seulula, donadilma, seuciro e toda a renca.

Segunda-feira, dia 26, no programa Milênio da Globo News, Jorge Pontual entrevista a Yoani Sánchez. Imperdível.

Entrem no site da GloboNews

“Próximo Milênio: Yoani Sánchez. Não perca, na próxima segunda-feira 26/04, às 23h30, entrevista inédita com a blogueira cubana Yoani Sánchez, que desafia o bloqueio do governo publicando notícias sobre a realidade do país através do blog “Generatión Y” e pelo twitter.
A dificuldade de contato é tão grande que o correpondente Jorge Pontual teve que fazer a entrevista pelo telefone, depois de várias tentativas.”

Cada um no seu quadrado!

Vamos lá, caro leitor ! A perguntinha que não quer calar. Olhe bem as duas fotos e diga pra você mesmo.
Qual dos dois armários você prefere?
-O arrumadinho, claro! Detesto bagunça.
-Eu tô nem aí. No meio da minha bagunça eu encontro tudo.
-Se alguém quisesse arrumar pra mim, seria uma boa, talvez eu me animasse e conseguisse conservar.
-Eu não sou perfeccionista. Nem tanto ao mar, nem tanto à terra.

E outras respostas, que não me vêem a cabeça.

Pulemos pra alguns anos atrás, eu sendo babá de um fôfo, em Paris.
O meu trabalho era me ocupar do pequeno. Tudo que se referia a ele era comigo. Mas, vamos e venhamos, um pequetito não te ocupa o dia todo, dorme pra cacete e, de vez em quando, eu fazia uma graça e dava uma geral nas coisas da casa.
No quarto dos patrões, tinha um armário de parede à parede, baixo, com umas três prateleiras em cada porta. Cheio de portas. Grande paca !
Numa parte, só tinham pulôveres de frio. Montes deles. Nem dava pra saber quantos. Balaio de gato, saca? Ninho de guacho, já ouviu falar ? Pois é !

Um belo dia, me animei, sentei no chão e tirei tudo de dentro do armário. Aquela montanha de lã. Um chafardel (ou rebanho, olhei no Google) tava lá.
Fui separando, remendando algum furinho, pregando botão, lavei o que tava sujo e separei primeiro pelas cores.
Depois fui dobrando, bem arrumadinho, um a um, e fazendo pilhas em degradê.
Eitia, mais ficou bonito demais! Fiquei em pé, em frente à obra por uns bons minutos. O criador observando com orgulho a sua criatura.

A patroa chegou, eu não disse nada e esperei pra ver o que ela ia achar. Como comecei essa conversa, não sabia se ia gostar ou tanto fazia. Esperei.
De repente, ouvi um grito vindo do quarto. Levei um susto e fui lá ver o que era.
Cena difícil de descrever !
A metade dos pulôveres já tava no chão e ela na maior alegria, feito criança abrindo pacote de presente de brinquedo, ia pegando cada um e falando: "Olha esse? Onde ele tava? Já tinha me esquecido! E esse aqui? " E zupt!!! Ia arrancando um a um.
O patrão, embasbacado, só repetia: "Não acredito que tudo isso seja nosso. Nós temos isso tudo?"

Fim ! Foi a primeira e última vez que arrumei o tal armário.

E tudo continuou "como dantes no quartel de Abrantes" (quem não conhece essa expressão, vai pro Goggle...rs).





quinta-feira, 22 de abril de 2010

Ninguém tem medo do avião. Só quando ele voa...rs...

Conheço os tipos! São os que, para demonstrarem ser "viajantes frequentes", mostram-se experts em aviões e, pior, em acidentes!

Morrem de medo! Em qualquer turbulência (mesmo a céu aberto!) afundam-se nas poltronas e tentam rir!
São, também, os que não podem ouvir ruídos estranhos!


Semana passada, um Airbus 320 acelerou "um pouco mais" para descontar alguma coisa no atraso e, naturalmente, o barulho da turbina (quase a 90%) se alterou!
Um cidadão, ao lado do corredor, me cutucou (juro!) e me perguntou " VOCÊ ESTÁ OUVINDO??"
Era um voo entre Salvador e Confins! Esta mesma peça-rara, com um ar blasé, já havia exposto em voz alta, TODOS os acidentes acontecidos com Airbus.
Respondi NA LATA: "tenho certeza que é escapamento de pressurização! Tomara que dê tempo de começarmos a descer!" JURO POR DEUS! O imbecil enlouqueceu! Chamou a aeromoça e disse que EU havia dito que estava havendo despressurização! Veja você! hehehe...
Olhei, ironicamente, pra comissária e ela sacou a sacanagem!
Respondeu, calmamente: "Deve ser sim, mas daqui a pouco a gente desce e o perigo diminui!"
JURO POR DEUS! Quase dei uma gargalhada!

Você acha que a coisa acaba aqui?? Não!!!
Enquanto o pentelho não foi à cabine do piloto, não sossegou!

Voltou e pontificou: "É só a aceleração acima dos 880 km! É normal!"
Eu, de SACANAGEM EXTREMA, respondi: "Vc acreditou?? Sabe do acidente em Adis-Abeba com um 319? Foi a mesma coisa! A porta abriu junto com as janelas de emergência! Não sobrou ninguém! Só as gravações e investigações puderam comprovar!"
Creio que o "expert" só não foi ao banheiro, porque não havia nada pronto!!!
Por sorte, pegamos uma tempestade e uma turbulência na aproximação da cabeceira de Confins que foi a chave-de-ouro!


Esta é uma das forma de ter-se diversão grátis nesses voos!!


Colaboração de um querido, que ama voar.

quarta-feira, 21 de abril de 2010

Passeando de Bateaux-Mouches em Paris














































Continuando com as dicas, pra turma que tá indo pra Paris, agora nessa primavera-verão, vou falar de passeios legais. Dicas mastigadinhas.
Hoje : na água.

Bateaux-Mouches - Vou dar três nomes de empresas que fazem o serviço:
Bateaux-Mouches - Você embarca bem ao lado da Torre Eiffel. Chama-se Pont de l'Alma. O metrô é o Alma-Marceaux, que fica do lado da Embaixada do Brasil (aproveitando e informando) e a linha é a 9.
Os horários de saída são: 10:15h, 11h, 11:30h, 12:15h, 13h, 13:45h, 14:30h, 15:15h e a cada 20 minutos, a partir de 19h terminando às 23 h.
Preço pra adulto : 10 euros e criança de 4 até 12 anos : 5 euros. Menores de 4 anos : 0800, isto é, não paga.
Se tiver ventando muito, aconselho ficar na parte fechada e, se tiver sol muito quente, coloque chapéu pra não queimar muito o coco.

Bateaux Parisiens Tour Eiffel - Sai da Port de la Bourdonnais e o metrô é o Bir-Hakein, linha 6.
Saídas todos os dias, de 10h às 22:30h e saem a cada meia hora.
Preço pra adulto : 11 euros e criança até 12 anos : 5 euros.

Bateaux Vedettes de Paris Tour Eiffel - Saem da Port de Suffren e o metrô é o Bir-Hakein, linha 6. Saem todos os dias de 11h às 20h. As tarifas são de 11 euros pra adulto, crianças entre 4 e 12 anos pagam 5 euros e menores de 4 anos não pagam nada.
Tem um passeio que se chama Croisière Plaisir, que é de 1 hora e você pode optar por uma taça de champagne (nacional... rs) ou kir ou uma crepe. Por essa gracinha, você paga 16 euros pra marmanjos, se tiver de 4 a 12 anos : 11 euros e pequenos com menos de 4 anos "de grátis".
Outro passeio se chama Croisière Pasta. É um passeio de 1 hora e, como o nome indica, servem um prato de massa e 1 refrigerante ou suco. O custo da brincadeira é de 18 euros, 13 euros e zero euros.
Tem outro passeio que é o Croisière Dégustation ( provar a bebida ) champagne. Quinta-feira, sexta, sábado às 18 h e paga-se 40 euros.
E, pra finalizar, tem o Diner-Croisière ( jantar ) de duas horas, que rola aos sábados às 20 h, tem que reservar ( 01 47 05 71 29 ) e custa 80 euros.

Eu já fiz o passeio de dia e à noite. Todos os dois são muito legais. Se puder, faça os dois. Nunca comi, mas conheço pessoas que já jantaram e disseram que a comida é legal. Pelo menos, é tudo lindo, à luz de velas, romântico. Pra quem quer fazer uma graça com a patroa, acho uma boa idéia.
As pessoas amam abanar as mãos e dar adeus, e eu adoro ficar em cima das pontes dando adeus pro povo que passa nos barcos. É uma festa ver o barco todo dando adeus ! Experimente ! Libere o seu lado turista e criança !

Você vai se sentir a Júlia Roberts no filme "O casamento de meu melhor amigo".

terça-feira, 20 de abril de 2010

Participe do sorteio das colegas que eu fiz!

Mas, preste atenção : pra ganhar o prêmio, você precisa ser seguidor do blog. Se ainda não for, se inscreva agora mesmo porque, se a pessoa que for sorteada não for seguidora, passo pro segundo lugar e vou indo até achar um seguidor. Vou enviar pelo correio e você não gastará nadinha!

Tudo 0800 !

Novidades para requerer visto pros EUA




Um amigo que trabalha com intercâmbio, me passou estas dicas de como preencher o formulário pra conseguir o visto americano.

"Intruções sobre o novo formulário de visto, que passará a vigorar a partir de 05 de abril de 2010.

O formulário é o DS-160 que substituirá todos os demais utilizados até o momento. É um formulário de múltipla-escolha e sua utilização irá diminuir o tempo de espera no dia da entrevista e o tempo de processamento do visto, como ocorreu nos outros países que foi implementado. Também, de acordo com pesquisa de satisfação realizada, os aplicantes ficaram mais satisfeitos com o novo procedimento.

Esclareceram que, a alteração, é somente relativa ao formulário, sendo que o agendamento permanece igual.

Segue, em anexo, uma cópia da apresentação feita no treinamento. Ressaltaram que é importante salvar o formulário no desktop do computador pois, se cair a conexão, todo o preenchimento online é perdido (mas esse arquivo só abre pelo site).

Deram algumas dicas:

§ No caso do posto consular, tomar cuidado na hora de selecionar a escolha, pois a barra de rolagem é rápida e pode cair no posto consular errado.

§ Nesse sistema, deve ser baixada uma foto recente 5x5, no padrão-passaporte. Caso não tenha, pode seguir preenchendo, mas tem que inserir antes de finalizar o envio. No dia da entrevista, precisa levar a foto padrão-passaporte que não precisa ser, necessariamente, a mesma que seguiu, mas precisa ser a padrão.

§ No passaporte brasileiro azul, o nome está no formato que deverá ser inserido no DS-160 mas, no passaporte verde, colocar o último sobrenome.

§ No caso de autônomo, fazer um breve resumo do que faz. Atenção : É importante sempre ir salvando, à medida que for preenchendo.

§ Se preencher o formulário para um cliente, identificar que foi a agência que preencheu e pedir para o turista revisar. Fazer com ele, de preferência, sentado ao lado. Sugeriram que o cliente assine um termo de responsabilidade depois.
§ Imprimir a página de confirmação com a foto e com o código de barra legível.

§ Enviar o formulário para o próprio e-mail (no caso do próprio cliente preencher) pois, se a impressão não estiver legível, tem como ir a uma lanhouse e fazer nova impressão para não perder o agendamento da entrevista.

§ O DS-160 NÃO substitui a documentação que deverá ser apresentada.

§ O formulário em inglês deve ser preenchido em inglês (no site, há uma tradução disponível em português para facilitar o entendimento).

§ O correspondente brasileiro do ID-americano é o CPF e não o RG.

§ Se tiver salário variável, faz a média mensal."

Espero que tenha ajudado !!

segunda-feira, 19 de abril de 2010

Jogo dos 7 erros no ar

Ora direis!
Não entendo como tem gente que chega de viagem, depois de horas e horas num avião apertado, toda linda e desamarrotada, como se tivesse acabando de embarcar.
Tem gente como, cara pálida?
90% da negada chega amarrotada. Só uma pequena turma de privilegiados, é que viaja de primeira-classe e chega desse jeito.

Dê uma pequena olhada nessas fotos e vai conseguir entender como a Victoria Becker consegue viajar naquele salto 18, saia justa, bolsa sei lá o quê e chegar linda e morena no dia seguinte. Vai entender, porque o Sr. e Sra. Pitt viajam com aquela renca de embondos e todos chegam descansados, sem estresse, penteadinhos, bem alimentados.

É, caro leitor ! Eu, que não sou nada boba, claro que também gostaria de viajar de primeira classe. Quem não quer chegar bem, com as perninhas sem ser em forma de pão, sem olheiras da noita mal dormida... ? Quem? Todos queremos.

Na única vez que viajei de primeira-classe, tava indo de Amsterdan pra NY, houve um problema ( claro! ) e me colocaram na primeira-classe. Tinha tanta coisa pra aproveitar que não consegui fazer tudo nas horas de voo. Cada vez que olhava pra alguém, via a pessoa usando uma novidade, e, até eu descobrir como acionar o botão pra também usufruir, levava uma boa meia hora. Por fim, fui apertando tudo que era botão que eu via e esperava a surpresa. Uma das que mais amei, era que, apertando um botão, o encosto da cadeira estufava na altura da coluna; ia inflando, inflando e, quem não conhece, não pode acreditar o conforto que dá.



Você já comeu lagosta, querido leitor? Nem na primeira-classe? Pois é! Como eu, não aguenta mais nem sentir o cheiro de barra de cereal? Pois então!

Terrorista não viaja de primeira classe, sabia?

Eu que descobri.
Depois dos n atentados e que foi proibido o uso de talheres de inox ou prata a bordo, copos de vidro e tudo que pode ser usado como arma, você já reparou que na primeira-classe nada disso foi abolido? Pois então! Conclusão básica. Eles preferem o bandejão. Já que vão morrer mesmo, pra que gastar pagando aquele absurdo, né mesmo?









Meu sonho de consumo é vestir um pijama da Air France e deitar, de bruços, que é como eu durmo, e dormir glamurosa a noite toda. Não sabiam que dão pijama? Pois dão! E são uma delícia! Já tive um que ganhei de um amigo, junto com a "necessaire" que tem de um tudo.







E sentar no meio da fileira de 5? Eu não me sento nem com camisa de força. Aliás, nem precisa, porque você se sente já com ela. Só de pensar me dá arrepio!


Enquanto não posso viajar como gostaria, vou ficando na fila do corredor porque, pelo menos, posso esticar um pouco mais as pernocas e comer minha comidinha vegetariana que, alías, vem no capricho. Acho que o cozinheiro se entusiasma quando alguém pede já que, nunca vi ninguém comendo a minha comida.

Como diz uma grande amiga, "quando preciso de um milagre, mas milagre mesmo, na minha vida, olho na folhinha o nome de um santo que nunca ouvi falar e peço pra ele. Como ele tá lá coçando e nunca ninguém lhe pediu nada, ele tá doidim pra mostrar serviço."

Sou sempre atendida !

Quiném eu com cozinheiro de cia. aérea.